Categorias
História do Brasil

A FAMÍLIA DA IMPERATRIZ LEOPOLDINA

A segunda esposa de Francisco I e mãe de todos os seus filhos foi Maria Teresa de Nápoles e Sicília, mãe de Leopoldina.

A mãe de Leopoldina era uma mulher muito alegre, sempre buscando diversões e passa tempo na corte com sua família. Amava arte, pinturas e música.

O pai de Dona Leopoldina era Francisco II e I da Áustria, foi o último imperador do Sacro Império Romano-Germânico. O Imperador Francisco se casou quatro vezes em toda a sua vida e teve 13 filhos no total. Uma filha com sua primeira esposa e os outros 12 com sua segunda esposa.

Kaise Franz I, retrato de Leopold Kupelwieser

Seu primeiro casamento foi com Isabel Guilhermina Luísa de Württemberg, duquesa de Württemberg e arquiduquesa da Áustria.

Isabel de Wuttemberg, por Johann Baptist Lampi

Isabel faleceu aos 22 anos em 1790 por conta de uma hemorragia incontrolável que se deu após o mal sucedido parto (que durou mais de 24 horas) de sua primeira criança.

A criança recebeu o nome de Luísa Isabel da Áustria, mas faleceu 16 meses após o nascimento.

O Imperador se casou novamente 9 meses depois da morte de sua primeira esposa.

A segunda esposa de Francisco I e mãe de todos os seus filhos foi Maria Teresa de Nápoles e Sicília, mãe de Leopoldina.

A mãe de Leopoldina era uma mulher muito alegre, sempre buscando diversões e passa tempo na corte com sua família. Amava arte, pinturas e música.

Maria Theresia of Naples and Sicily, por Élisabeth Louise Vigée Le Brun

Dos 13 filhos do Imperador, 6 faleceram antes de chegar a idade adulta e 3 eram deficientes, são eles:

Ordem dos filhos do Imperador Francisco I da Áustria

Como resultado do casamento entre primos de primeiro grau, 3 filhos de Francisco I e Maria Teresa nasceram deficientes. O primeiro foi Fernando, que nasceu com alguns problemas neurológicos como epilepsia e hidrocefalia, além de outros problemas mentais.

A segunda Maria Carolina, ela sofria de epilepsia e seus ataques eram tão frequentes que mal conseguia cumprir seus deveres como princesa. E a terceira Maria Ana, ela era intelectualmente deficiente, assim como seu outros dois irmãos. Possuía uma deformidade facial severa, devido ao fato de quando sua mãe Maria Teresa estava grávida, foi assustada por um orangotango que havia escapado do zoológico enquanto caminhava pelos jardins do Schonbrunn.

Leopoldina tinha uma grande admiração e carinho por sua irmã Maria Luísa, que era cerca de seis anos mais velha. As irmãs se davam muito bem e cultivaram uma amizade muito linda até o fim de suas vidas.

Maria Leopoldina da Áustria, por Joseph Lreutzinger – L’impératrice Marie-Louise, por François Pascal Simon Gérard

Leopoldina cresceu junto com os irmãos na corte e praticante isolados do mundo. A Imperatriz Maria Teresa escolhia a dedo os melhores professores da Europa para ensinar seus filhos. A própria imperatriz controlava todas as lições e atividades de suas filhas e filhos.

Condições de compartilhamento: Permitimos o compartilhamento do texto, ou parte dele, desde que cite a fonte desta forma:
RIBEIRO, Sabrina. A família da Imperatriz Leopoldina. Canal Apaixonados por História – Professora Sabrina Ribeiro, São Paulo, 17 de julho de 2020. Disponível em:
https://apaixonadosporhistoriacanal.com/2020/07/17/a-familia-da-imperatriz-leopoldina/

Enquanto nas outras cortes europeias as princesas não recebiam uma educação muito rigorosa como os príncipes, na casa dos Habsburgo era diferente, lá as meninas eram educadas para governar. Ali, as mulheres tinham um nível cultural e intelectual elevadíssimo. Desde muito jovem, Leopoldina e suas irmãs foram submetidas a um programa intensivo de aulas diárias, adquirindo conhecimentos científicos, políticos, históricos e artísticos, além de aprender vários idiomas.

Imperador Francisco I e seus filhos, aquarela 1811
Emperor Franz II and his family, 1810 (The World of the Habsburgs)
Adeus de Marie-Louise a sua família em 13 de março de 1810
Família de d. Leopoldina nos jardins do Castelo de Laxenburg, por Johann Nepomuk
Francisco, Maria Teresa e seus filhos em 1805, por Joseph Kreutzinger
Imperatriz Maria Teresa de Nápoles e Sicília e seus filhos (miniatura)
Filhos do Imperador Francisco I e Maria Teresa de Nápoles e Sicília
Family of Emperor Franz I (II)

A Imperatriz Maria Teresa faleceu em Hofburg, no dia 13 de abril de 1807, devido a complicações após o parto prematuro de sua última criança, Amélia Teresa.

O Imperador demorou apenas 7 meses para se casar novamente, a terceira esposa de Francisco I foi Maria Luísa Ludovica de Áustria-Este. Esta conseguia superar o nível de intelecto da segunda esposa do Imperador, era um pouco mais reservada e adotou as crianças como se fossem suas, aprimorando ainda mais a rígida educação dos enteados.

Maria Luísa Ludovica de Áustria-Este, por Johann Baptist Lampi

A madrasta se deu muitíssimo bem com as crianças do segundo casamento do imperador, desenvolveram uma grande amizade, talvez pela proximidade da idade, já que Maria Luísa era apenas 4 anos mais velha que sua enteada primogênita.

Leopoldina chamava sua madrasta de “querida mamãe” e a descrevia como “a pessoa mais importante de sua vida”. Era visível o carinho e cuidado que uma tinha pela outra.

Tragicamente a terceira esposa de Francisco I falece 8 anos depois e os pequenos órfãos sofrem novamente com a perda.

Maria Luísa e seus enteados, por Emile Bernhar Chevalier de Guérard.

A morte da madrasta abalou muito Leopoldina, que em uma carta a sua tia Amélia, irmã de sua mãe, escreveu:

“(…) devo-lhe tudo que sou, ela demonstrou-me em todas as ocasiões um amor e bondade verdadeiramente tão tocantes que deveria ser acusada da mais negra ingratidão, caso o meu coração fosse capaz de esquecê-la”.

Após ficar viúvo pela terceira vez, Francisco I procurou uma nova esposa e, sete meses depois, casou-se pela quarta e última vez com Carolina Augusta da Baviera.

Carolina Augusta da Baviera, por Franz Schortzberg

Cronologia dos casamentos, nascimentos e mortes das esposas e filhos de Francisco II:

Cronologia dos nascimentos, casamentos e mortes dos filhos do Imperador Francisco II.

ASSISTA O VÍDEO NO CANAL APAIXONADOS POR HISTÓRIA:

Canal Apaixonados por História

GOSTOU? AVALIE O NOSSO TRABALHO CLICANDO NAS ESTRELAS ABAIXO!

Avaliação: 4 de 5.

FONTES & LIVROS:

REZZUTTI, Paulo. D. Leopoldina: a história não contada. A mulher que arquitetou a Independência do Brasil. Editora: LeYa.

Por Apaixonados por História - Professora Sabrina Ribeiro

O Canal Apaixonados por História foi criado no dia 11 de janeiro de 2020 pela historiadora, pesquisadora e Professora Sabrina Ribeiro.

O principal objetivo do canal é transmitir a fascinante história do Brasil a todos que são apaixonados por história assim como eu.
Todos os vídeos do canal são produzidos e baseados em fontes e livros que são colocados na descrição dos vídeos.
Nosso objetivo é informar a todos sobre histórias que não aprendemos ou aprendemos muito pouco na escola e no Ensino Médio.
Não defendemos ideologias ou partidos políticos.O canal tem um posicionamento neutro sobre esses assuntos. Nosso foco é informar a História.
Sua opinião será sempre bem vinda, desde que com educação e respeito você a manifeste.

E se você também é um apaixonado por história, não se esqueça de curtir os vídeos e se inscrever no canal. Deixe a sua crítica ou sugestão de vídeos nos comentários. Valorize a história do Brasil e compartilhe os vídeos com seus amigos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s